Ministério e Setur-DF preparam lançamento do selo Turismo Responsável

Nesta sexta-feira (19), representantes da Secretaria de Turismo do DF se reuniram com o Ministério do Turismo (MTur) para tratar sobre a adoção do “Selo Turismo Responsável – Limpo e Seguro”, lançado pela pasta federal. A iniciativa foi criada para estipular protocolos sanitários específicos para a proteção de turistas e funcionários contra a Covid-19.

A iniciativa tem como objetivo auxiliar o turista que, na retomada das viagens, irá procurar por estabelecimentos turísticos que assegurarem o cumprimento de, por exemplo, requisitos de higiene e limpeza para prevenção da Covid-19. Estão disponíveis protocolos para: Meios de Hospedagem; Agências de Turismo; Transportadoras Turísticas; Organizadoras de Eventos; Parques Temáticos; Acampamentos Turísticos; Restaurantes, Cafeterias, Bares e Similares; Parques Temáticos Aquáticos; Locadoras de Veículos para Turistas; e Guias de Turismo, entre outros.

A criação do selo de boas práticas em questões associadas à biossegurança é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo MTur a fim de minimizar os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades. O selo estará vinculado ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur).

Participaram da reunião, via videoconferência, a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça; o secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França; a chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Débora Barboza; a diretora de Inteligência do Departamento de Inteligência Mercadológica do MTur, Nicole Facuri; e o diretor do Departamento de Marketing do MTur, Sérgio Flores.

“Por meio do selo vamos comunicar com o trade e turistas para explicar a importância de termos o selo. Também é importante que os empreendimentos do setor se adaptem espontaneamente à proposta. Afinal, quando as atividades forem retomadas, acreditamos que o turista vai buscar pelo destino seguro, e as pessoas vão descobrir isso por meio do selo”, explicou o secretário William França.

A secretária de Turismo do DF reforçou as diversas medidas que o GDF tem adotado no enfrentamento à crise pandêmica – linhas de crédito voltada para profissionais do setor, reuniões constantes para pensar soluções para áreas afetadas e uso da tecnologia como ferramenta para se reinventar. “Temos que analisar o cenário e enxergar como uma oportunidade de fortalecimento do setor. Precisamos estar alinhados com o MTur e, se temos um selo que chancela os protocolos para a inciativa privada, isso cria uma política de gestão segura. É fundamental que o setor tenha união”, finalizou a secretária Vanessa Mendonça.

Selo Turismo Responsável – Limpo e Seguro

Para solicitar o selo, o interessado deve acessar o site da iniciativa, ler as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar com situação regular no Cadastur. Em caso positivo, ele adere à autodeclaração que atende aos pré-requisitos determinados e é encaminhado para uma área do site em que pode fazer o download do selo para impressão.

O selo, que é totalmente gratuito, deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente. O material conterá um QR Code por meio do qual o turista poderá consultar as medidas adotadas por determinado empreendimento e/ou profissional.

Além disso, possibilitará a realização de denúncias em caso de descumprimento, o que poderá resultar em revogação do selo. Em caso de empresas, o selo já está disponível. No caso dos guias de turismo, ele deverá estar à disposição em cerca de 20 dias.