Centro Cultural Três Poderes ganha nova iluminação que destaca seus monumentos

Investimento com tecnologia LED revitaliza cartão postal nos 60 anos de Brasília e representa economia de energia

O Centro Cultural Três Poderes, espaço administrado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) do Distrito Federal, vai realçar os seus monumentos à noite, graças à instalação de quarenta conjuntos de projetores embutidos no solo. Testes já foram realizados com sucesso e o novo sistema será formalmente inaugurado quando terminar a fase de isolamento social em razão da pandemia de coronavírus.

As lâmpadas de 35 watts com tecnologia LED destacarão o Museu Histórico de Brasília, a herma de Israel Pinheiro, o marco da agência da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), que celebra a declaração da capital como Patrimônio Cultural da Humanidade em 1987, o Pombal e os Dois Candangos.

A obra de iluminação pública nos monumentos teve início em 7 de maio. O custo total do melhoramento urbano foi de R$ 238 mil, segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB). Os recursos foram provenientes da Contribuição de Iluminação Pública, percentual da tarifa das contas de energia. O CC3P abriga o Museu Histórico de Brasília (Museu da Cidade), o Espaço Lúcio Costa e o Panteão da Pátria.

“Presente”
“É um verdadeiro presente para a população neste ano em que celebramos o 60º aniversário da capital”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues. “Esses monumentos são como um cartão postal vivo, precisam ser cuidados com carinho para fazer jus ao título que Brasília ostenta de patrimônio cultural da humanidade”.

Conforme explicou o presidente da CEB, Edison Garcia, a iluminação da praça faz parte do projeto de revitalização de toda a área central de Brasília: “Desde 2019, a CEB, a Secretaria de Obras e o GDF se uniram em uma força tarefa com o intuito de iluminar os pontos turísticos da capital”.

Outros exemplos de espaços revitalizados pela nova iluminação foram a Feira da Torre de TV, a Praça da Cidadania, próxima ao Teatro Nacional, e a Praça do Buriti, em frente à sede do Governo do Distrito Federal. Segundo Garcia, o investimento em iluminação LED já soma mais de R$ 2 milhões e traz economia de até 60% para o GDF em relação ao sistema anterior.

O CC3P, onde está a Praça dos Três Poderes, com cerca de 26.400 metros quadrados, é um dos principais pontos turísticos da capital. No ano passado recebeu 271.927 visitantes. “Voltar a ter os monumentos da Praça iluminados dá o destaque que nosso patrimônio cultural merece. Esse é um anseio antigo de todos os frequentadores da Praça”, afirmou o gerente do CC3P, Rafael Rangel Soffredi.