UnB sobe duas posições em ranking internacional e é a quinta melhor federal

A comunidade da Universidade de Brasília recebeu uma boa notícia quarta-feira (10/06/2020). A instituição subiu duas posições no QS World University Rankings, passando da 12ª para a décima melhor universidade do país, na comparação com o ano passado. O resultado também colocou a UnB como a quinta melhor universidade federal.

"Essa classificação é fruto da dedicação diária de nossos docentes, técnicos e estudantes, que fazem ensino, pesquisa e extensão de excelência, com inclusão e compromisso social", parabenizou a reitora Márcia Abrahão. "Nos últimos anos, fortalecemos as atividades-fim. Resultados como este demonstram que o investimento em educação e ciência traz retornos", destacou.

O QS World University Rankings é elaborado pela consultoria QS Quacquarelli Symonds, uma das principais organizações a medir a qualidade do ensino superior em todo o mundo, ao lado da Times Higher Education. Para o ranking, são avaliados indicadores como reputação acadêmica, reputação entre empregadores, citações e presença de estudantes e professores internacionais.

Para a decana de Planejamento, Orçamento e Avaliação Institucional, Denise Imbroisi, o bom desempenho reflete esforço institucional de alocação de recursos. "Em três anos, o orçamento das unidades acadêmicas aumentou 38,1%, mesmo quando o orçamento discricionário da Universidade caiu 42,9%", frisou. Em 2016, institutos e faculdades receberam R$ 14,2 milhões; em 2019, o valor foi de R$ 19,5 milhões.

A instituição também direcionou recursos para a compra de computadores para aulas na graduação e para editais de apoio à comunidade acadêmica, a exemplo do que auxilia a publicação de artigos e a participação de pesquisadores e estudantes em eventos e congressos científicos internacionais. "A iniciação científica, por exemplo, saiu fortalecida, com aumento de 15% na quantidade de bolsas pagas com recursos próprios. Também conseguimos 352 bolsas junto à FAP-DF [Fundação de Apoio à Pesquisa do DF]", exemplificou a reitora.