Âncora do ‘Jornal Nacional’ está na UTI devido ao coronavírus

A pandemia mundial do coronavírus já atinge diretamente o departamento de jornalismo da Rede Globo de Televisão. Contratado da TV Clube, afiliada da emissora no Piauí, Marcelo Magno é mais um brasileiro na lista de infectados. Com quadro de pneumonia, seu estado requer cuidados especiais. Na noite de quinta-feira, 19, o G1 local avisou que o apresentador, que esteve à frente do ‘Jornal Nacional’ no dia 7 de março, teve o diagnóstico confirmado, seguindo internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de hospital em Teresina.

O estado de saúde Marcelo Magno acende o sinal de alerta na Rede Globo. Para ancorar o ‘Jornal Nacional’, ele deixou o Piauí e permaneceu por dias no Rio de Janeiro. O estado fluminense teve duas mortes confirmadas em decorrência do novo coronavírus. Ao todo, o RJ contabiliza mais de 60 casos de infecções pela Covid-19. Em reportagens, a própria emissora tem enfatizado o cuidado tomado em prol da saúde de seus jornalistas, demais colaboradores e entrevistados. Distância superior a um metro com personagens encontrados nas ruas e higienização de equipamentos, como microfones e câmeras, foram divulgados pelo canal.

Apesar de todos os cuidados alardeados, o fato é que um jornalista de afiliada da Rede Globo está internado em estado grave, conforme define o último boletim médico. Antes de ser internado, Marcelo Magno chegou a trabalhar normalmente no retorno ao Piauí e à TV Clube. Até a internação, o âncora interagiu com colegas da emissora local, com funcionários do jornalismo global baseados no Rio de Janeiro e com passageiros dos aviões. No ‘Jornal Nacional’, por exemplo, ele dividiu a bancada com Priscilla Castro. Ela faz parte da TV Liberal (Pará). Apesar de ressaltar não apresentar sintomas do coronavírus, ela está em isolamento.

Rodízio suspenso

Com o diagnóstico de Marcelo Magno, a direção de jornalismo da Rede Globo suspendeu o rodízio de âncoras de suas afiliadas no ‘Jornal Nacional’. Determinação que vale por tempo indeterminado. E que já começa a valer desde já. Com isso, Phelipe Lemos (TV Gazeta / Espírito Santo) não estará na bancada do noticiário neste sábado, 21, conforme estava programado. A decisão por parte do comando global é evitar viagens (ainda mais de avião). O objetivo é, obviamente, ajudar a combater a proliferação do coronavírus no Brasil. Ao decorrer das próximas semanas, apenas quem já atua no Rio de Janeiro irá colaborar com o ‘JN’.