Desinformação!

* Por Fábio Costa Pereira

Em tempos de “fofocas news”, é importante trazer ao conhecimento de todos algumas ações subliminares empregadas na disputa entre Estados, agentes e agências que buscam moldar o comportamento de dado grupo social, população ou mesmo governos.

No universo da atividade de Inteligência, em uma área que podemos chamar de gris, pululam as chamadas ações encobertas.

As ações encobertas, cuja realização sempre será negada por seu patrocinador, objetivam influenciar política, econômica ou militarmente o alvo contra o qual são direcionadas.

Em muitos casos, estas operações valem-se de falsas propagandas ou falsas bandeiras, usando, para dar credibilidade a elas, veículos de comunicação, jornalistas, intelectuais, entre outros com capacidade de passar credibilidade à mensagem. É o que ensina o renomado professor Mark Lowenthal.

Com um embrulho sempre bem elaborado, as informações veiculadas em falsas propagandas e falsas bandeiras, ao revés de informar, desinformam.

Realidade e mentira são intencionalmente fundidos em uma coisa só para criar uma narrativa própria e que dê sustentação ao que se pretende desinformar.

É como se fosse um jogo de espelhos, daqueles que encontramos em parques de diversões, onde as imagens projetadas, a cada novo espelho, na combinação de vários deles, é distorcida. O que se vê não é o que realmente está sendo projetado, e sim o que a nossa cognição consegue perceber das distorcidas projeções. Não é a realidade que se apresenta, mas fragmentos de algo que não é tão real assim.

Portanto, nestes dias tão confusos, onde espelhos têm sido colocados em todas as partes para distorcer imagens, lembrem-se, atrás de toda meia-verdade há sempre uma mentira inteira.

Fique atento e não seja você vítima da desinformação!

 

* Fábio Costa Pereira é Procurador de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, atua no Tribunal de Justiça Militar do RS e é o Presidente da Associação Brasileira de Estudos de Inteligência e Contrainteligência (ABEIC).