GDF: Ibaneis Rocha promove ação pioneira de atendimento à comunidade

Por Ronaldo Nóbrega |

A Secretaria de Atendimento à Comunidade, comandada pelo advogado  e professor Severino Cajazeiras, foi criada com o intuito de aproximar o cidadão dos serviços oferecidos pelo governo. A designação de uma secretaria exclusivamente voltada aos anseios da população é inédita na federação brasileira e pressupõe a valorização do indivíduo como agente ativo na transformação da sociedade que está a sua volta.

Ibaneis Rocha foi eleito governador do Distrito Federal sob a esperança de iniciar algo novo em Brasília, algumas de suas ações, como a criação da Secretaria de Atendimento à Comunidade cumpriu a missão de dar mais voz ao povo. Além de estabelecer um canal de comunicação direto com a população, o atendimento à comunidade serve para mediar ações de fomento ao emprego e à inclusão social.

Contudo, com quase 3 meses da administração de Ibaneis Rocha, a Secretaria tem sido procurada pela população e requisitada nas políticas públicas que envolvem mais de uma pasta do GDF. Certamente, o povo de Brasília tem muito a contribuir com o desenvolvimento da capital que padece com a dependência do funcionalismo público. Embora grande parte da renda seja proveniente dos servidores, a maior parte da população é formada por trabalhadores da iniciativa privada. Essa constatação deve nortear os futuros planos de Ibaneis, já que o DF deve diversificar sua malha produtiva por meio do fomento aos setores industriais, comerciais e de serviços.

A capital do Brasil ainda não é um lugar tão atraente para o empreendedor “fazer negócio”, ou seja, falta investimento e faltam atrativos para novas empresas se instalarem no DF. A carga tributária deve ser revista, bem como a política de subsídios fiscais. Não há mais como deixar Brasília dependente dos rendimentos do funcionalismo público, até porque, a tendência é que o serviço público se torne cada vez menos interessante com a perda dos privilégios que o Governo Federal tenta aprovar na Reforma da Previdência. Ibaneis Rocha precisa se antecipar ao seu tempo e implementar um conjunto de medidas que diversifiquem a produção no DF.

O Parque Tecnológico de Brasília, por exemplo, é uma iniciativa com potencial de expansão enorme, tanto na criação e desenvolvimento das novas tecnologias como na geração de empregos. Incentivos à Indústria e ao setor produtivo de modo geral criam um sistema econômico forte e estável. É necessário fomentar a economia das cidades satélites e a da Região Integrada de Desenvolvimento Econômico (RIDE), diminuir impostos e promover a Inclusão Social e Produtiva.

Além disso é preciso integrar essas iniciativas com outras secretarias, como a de Atendimento à Comunidade para que o cidadão saiba que sua voz pode e deve ser ouvida, que a sua sugestão constará como uma sinalização ao governo de onde alocar mais ou menos recursos. Afinal, o principal crítico do governo é o próprio povo.

redacao@colunapolitica.com.br