Tornozeleira eletrônica pode prevenir casos de violência doméstica, diz Anderson Santos

Brasília - Foi desenvolvido para o mercado de segurança brasileiro uma nova modalidade de dispositivo que traz benefícios às vítimas de violência doméstica. A Yep Tecnologia apresentou a equipe do site Justiça em Foco uma tornozeleira eletrônica que monitora a distância entre o agressor e a vítima, através de um aplicativo celular.

Em entrevista ao site, o empreededor Anderson Santos destacou a importância do equipamento na prevenção de mortes em casos de feminicídio, em que as vítimas são mulheres. “Essa tornozeleira é a única no mercado que se for usada por agressores em situações que envolvem a lei Maria da Penha, a vítima recebe um dispositivo semelhante a um chaveiro. E assim, ela recebe o alerta caso o agressor tiver se aproximando dela, em um raio de 500 metros. Pode ser evitado exponencialmente os índices de assassinatos entre as vítimas”, avalia.

De acordo com ele, o dispositivo capta a todo momento as informações da tornozeleira e encaminha, via satélite, para a central de segurança. Dessa maneira, fica limitada a possibilidade de violar o equipamento. “Ela consegue mandar informação via satélite para o sistema central e enquanto o indivíduo estiver tentando romper a tornozeleira, o sistema é acionado”, destaca Anderson Santos.

Tecnologias

A tornozeleira é produzida com fibra de carbono e titânio a prova da água, além do equipamento de Geolocalização. Caso o equipamento fique sem conexão com o satélite por um momento, o equipamento tem um dispositivo que grava e ao retornar o contato com a central, todas as imagens são redirecionadas.

redacao@revistabrasilia.com.br