SiteRevistaBrasilia_recortado
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente

03/06/2013 Segunda-Feira, Dia 03 de Junho de 2013 as 18h:43

Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente

 A unidade móvel realizou mais de 900 procedimentos só na última semana

BRASÍLIA (3/6/2013) – A unidade móvel Carreta da Mulher atendeu, em pouco mais de um mês, mais de 4 mil moradoras do Sol Nascente, em Ceilândia.

 

"Foi um privilégio para o Sol Nascente receber a carreta duas vezes", destacou, hoje, um dos líderes comunitários do condomínio, Lenis Gonçalves.

 

A unidade passou pelo Sol Nascente duas vezes e conseguiu realizar, ao todo, mais de 4 mil procedimentos entre ecografias, mamografias e preventivo de câncer ginecológico.

 

"As pacientes gostaram do atendimento e também entenderam a importância de se cuidar", ressaltou a gerente do Centro de Saúde 12, Ana Carla Andrade.

 

Na segunda visita à cidade, entre os dias 20 e 31 de maio, mais de 900 exames foram realizados.


Fonte: Agência Brasília
Comentar notícia Indique a um amigo Imprimir notícia 

>> Últimos comentários

 Outras notícias.
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente 27/01/2015
Governo reabastece rede com medicamentos e itens básicos
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente 27/01/2015
HMIB enfrenta falta de técnicos de enfermagem e de contrato de manutenção
27/01/2015
Check-up anual: 5 exames para manter a saúde feminina em dia
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente 26/01/2015
Carreta da Saúde promove ação contra a hanseníase no DF
26/01/2015
Saiba como prevenir lesões nos esportes
26/01/2015
Exames de sangue com acompanhamento médico
26/01/2015
Durante as férias, redobre os cuidados com os olhos
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente 23/01/2015
Anvisa suspende remédio para tratar trombose venosa profunda
Carreta da Mulher atende mais de 4 mil mulheres no Sol Nascente 23/01/2015
Hospitais e UPAs terão segurança reforçada durante greve dos vigilantes
23/01/2015
Lacrimejar em excesso pode ser sinal de problemas oculares
SiteRevistaBrasilia_recortado
Publicidade