SiteRevistaBrasilia_recortado
Estimulação Precoce no Hospital do Gama

13/07/2012 Sexta-Feira, Dia 13 de Julho de 2012 as 11h:41

Estimulação Precoce no Hospital do Gama
Crianças com comprometimento neuropsicomotor contam com o serviço de estimulação precoce do Hospital Regional do Gama (HRG). A unidade foi pioneira na rede pública de saúde do Distrito Federal e presta atendimento às crianças de zero a três anos com esse tipo de comprometimento, leve ou moderado. Criado em 2008, o serviço funciona de segunda-feira à quinta-feira, das 8h às 17h, atendendo cerca de dez pacientes por semana, A marcação da consulta pode ser feita de segunda-feira à sexta-feira, pois não há fila de espera para o atendimento pediátrico.
 
A carência da estimulação nos primeiros anos de vida de uma criança diminui o ritmo do desenvolvimento e aumenta as chances de transtornos psicomotores, sócio-afetivos, cognitivos e da linguagem. A estimulação precoce tem como princípio básico o acompanhamento clínico-terapêutico de crianças e bebês de alto risco ou com alguma alteração do desenvolvimento neuropsicomotor, por meio de exercícios, jogos, atividades e técnicas, beneficiando o lado intelectual, físico e afetivo.

Para a fisioterapeuta Karla Cristina Nascimento Jubé, chefe do Núcleo de Fisioterapia e Terapia Ocupacional e responsável pelo atendimento da estimulação precoce, são nos primeiros anos de vida que as crianças desenvolvem habilidades cognitivas e motoras essências para o resto da vida. “É nesta fase do desenvolvimento que o organismo revela-se apto ao aparecimento dos marcos do desenvolvimento (capacidade de segurar a cabeça, sentar sozinho, engatinhar, andar etc.) que possibilita os profissionais da área avaliar o desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) de cada criança”, informou.

Entre os fatores que interferem no desenvolvimento infantil destacam-se os pré-natais, perinatais e pós-natais, tais como as alterações de genes, como a Síndrome de Down, infecções na gravidez (rubéola, toxoplasmose, sífilis, AIDS), alcoolismo, fumo, uso de remédios, exposição à radiação, baixo peso ao nascer, problemas de parto, icterícias graves, prematuridade, infecções agudas, violência, traumas etc. Nestas situações a identificação precoce é necessária e urgente, principalmente se não houve prevenção pré, peri ou pós-natal.

Segundo Karla Jubé, está comprovado que muitos problemas de ordem pré, peri ou pós-natal podem ser evitados. Não sendo isso possível, muitos podem ser identificados precocemente e tratados de modo a evitar maiores danos no desenvolvimento da criança. “Mesmo em crianças muito pequenas, é possível perceber se está existindo algum dano ao processo evolutivo, com a visualização de sinais de alerta dos distúrbios de desenvolvimento infantil nos primeiros anos de vida, como, por exemplo, a presença de posturas anormais, o aumento do tônus muscular (musculatura mais tensa, contraída), atraso na aquisição dos marcos do desenvolvimento, como dificuldade para segurar a cabeça, sentar sozinho, engatinhar, levantar, paralisias, ausência de reação à luz, impossibilidade de fixação do olhar em pessoa ou objeto, quedas constantes, ausência ou pobreza de emissão de sons, atraso ou impossibilidade na aquisição da linguagem, respostas inadequadas, pobres ou ausentes aos estímulos sensoriais ou motores, entre outros, ela explicou.
        
MicrocefaliaFelipe Gabriel, sete meses, tem diagnóstico de microcefalia e atraso no desenvolvimento, faz tratamento desde que nasceu, com três meses de vida começou a fazer a estimulação precoce, e desde então já apresenta movimentos voluntários, manuseia brinquedos, segue objetos com olhos e fixa o olhar. Daniela Gomes, 21 anos, mãe de Felipe, informa que com o tratamento o filho faz coisas que ela não tinha esperança de acontecer, “considero o trabalho da equipe de grande importância para o meu filho e para outras crianças nestas condições”, destacou.

Conforme a fisioterapeuta, no Hospital Regional do Gama há uma intensa ação interdisciplinar a fim de que os profissionais que se ocupam do trabalho com a infância (fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, médicos) possam apontar sinais de risco relativos ao desenvolvimento do recém-nascido, auxiliando na detecção precoce. “Quando alguma alteração é notada nos bebês nascidos no hospital, a equipe de fisioterapia é chamada e a avaliação fisioterapêutica é iniciada ainda no período de internação hospitalar. Caso a suspeita de presença de alguma alteração no desenvolvimento neuropsicomotor seja confirmada, o recém-nascido é encaminhado ao serviço ambulatorial de estimulação precoce e a avaliação é marcada imediatamente, sem enfrentamento de fila, pois no ambulatório de fisioterapia a criança é prioridade sempre” afirmou Jubé.
 
O envolvimento dos pais no processo de integração de crianças com problemas de desenvolvimento é imprescindível. Os pais são vistos como co-terapeutas e sua ação junto à equipe multidisciplinar deve constituir o objetivo principal de um programa de integração. “Nós entendemos que pais e mães são os primeiros, os principais e mais duradouros educadores de suas crianças. Quando pais e profissionais trabalham juntos, os resultados têm um impacto positivo no desenvolvimento da criança e na sua aprendizagem”, enfatizou.
Manuela Oliveira Miranda, 18 anos, moradora de Ponte Alta e mãe de Rafael, 11 meses, relata que o bebê nasceu prematuro e aos nove meses observou que ele não se movimentava bem, não sentava sozinho, não engatinhava. Com dois meses na estimulação precoce , ele já engatinha, anda com apoio e levanta sozinho, “agora estou tranqüila, vejo que o Rafael está mais ativo” disse a mãe.

Informações sobre as atividades no fone 3385-9788.

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal
Comentar notícia Indique a um amigo Imprimir notícia 

>> Últimos comentários

 Outras notícias.
23/07/2014
Idosos devem redobrar os cuidados com a saúde no inverno
Estimulação Precoce no Hospital do Gama 23/07/2014
Carreta da Mulher estará em cinco cidades diferentes esta semana
Estimulação Precoce no Hospital do Gama 23/07/2014
Hran realiza mutirão de dermatologia nesta quarta
21/07/2014
Aneurisma deve ser tratado antes do rompimento
21/07/2014
Cuidado com os acidentes oculares domésticos
21/07/2014
Você sabe usar corretamente o umidificador de ar?
18/07/2014
Ultrassonografia é eficaz na detecção de alterações mamárias
16/07/2014
Problemas cardíacos aumentam durante o inverno
15/07/2014
Cuidado redobrado com os olhos durante a prática esportiva
15/07/2014
Como superar o desejo de vingança?
SiteRevistaBrasilia_recortado
Publicidade